mySphere Posts

Notes

Para alterar a senha do administrador ldap basta seguir os passos abaixo. Quando fazemos a configuração de segurança LDAP
é necessário utilizar um usuário com direitos do root (no caso do LDAP IBM).
Dica: utilize um usuário criado com direitos de root e não o root, principalmente se o administrador do Portal não for a mesma
pessoa que administra o LDAP.
Retirei as instruções do Infocenter

Alterando a Senha do Administrador LDAP na Configuração do Member Manager


1.        Requerido se você configurou o WebSphere Portal em um ambiente em cluster: Os arquivos do Member Manager são armazenados na máquina do gerenciador de implementação. Antes de alterar o arquivo, você deve extraí-lo da máquina do gerenciador de implementação. Execute o seguinte comando a partir do diretório portal_server_root/config de qualquer nó para extrair o arquivo wmm.xml:
  • UNIX: ./WPSconfig.sh check-out-wmm-cfg-files-from-dmgr
  • Windows: WPSconfig.bat check-out-wmm-cfg-files-from-dmgr
em que profile_root é o nome do perfil do WebSphere Application Server no qual o WebSphere Portal está instalado; por exemplo, wp_profile.
2.        Em um prompt de comandos, altere para o diretório portal_server_root/config. Para i5/OS, altere para o diretório portal_server_root/config.
3.        Criptografe a nova senha, digitando o comando apropriado:
  • UNIX: ./WPSconfig.sh wmm-encrypt -Dpassword=new_password
  • Windows: WPSconfig.bat wmm-encrypt -Dpassword=new_password  
em que profile_root é o nome do perfil do WebSphere Application Server no qual o WebSphere Portal está instalado; por exemplo, wp_profile.

Nota: O script retorna um valor para a cadeia ASCII criptografada.
4.        Abra o arquivo portal_server_root/wmm/wmm.xml em um editor de texto.
5.        Copie o valor da cadeia criptografada ASCII e cole-o no campo adminPassword do arquivo wmm.xml.
6.        Requerido se você configurou o WebSphere Portal em um ambiente em cluster: Execute o seguinte comando a partir do diretório portal_server_root/config do nó para verificar o arquivo wmm.xml novamente na máquina do gerenciador de implementação:
Nota: Utilize o mesmo nó que você utilizou para verificar a saída do arquivo.

  • UNIX: ./WPSconfig.sh check-in-wmm-cfg-files-to-dmgr
  • Windows: WPSconfig.bat check-in-wmm-cfg-files-to-dmgr
em que profile_root é o nome do perfil do WebSphere Application Server no qual o WebSphere Portal está instalado; por exemplo, wp_profile.

Alterando a Senha de Ligação do LDAP

Se estiver utilizando LDAP como seu registro do usuário e não tiver configurado o registro do usuário customizado do Member Manager, você deve adaptar o ID do usuário de ligação LDAP utilizando o Console Administrativo do WebSphere Application Server. Para obter informações cabais sobre a segurança do WebSphere Application Server, incluindo senhas para contas administrativas, consulte a documentação do WebSphere Application Server.

Siga estas etapas para alterar a senha de ligação do LDAP:
1.        Certifique-se de que os WebSphere Application Server Administrative Server e Administrative Console estejam em execução.
2.        No Console Administrativo do WebSphere Application Server, clique em Segurança (Security)>Segurança Global (Global Security)>Registros do Usuário (User registries)>LDAP.
3.        Altere a Senha de Ligação para o novo valor e salve a alteração.
4.        Reinicie o WebSphere Application Server.

portal

Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava uma determinada raça.

Um dia ele descobriu que o seu vizinho tinha este determinado cavalo.

Assim, ele atazanou seu vizinho até conseguir comprá-lo. Um mês depois o
cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário:

- Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este
medicamento durante 3 dias, no terceiro dia eu retornarei e caso ele não
esteja melhor, será necessário sacrificá-lo.

Neste momento, o porco escutava toda a conversa. No dia seguinte  deram o
medicamento e foram embora.

O porco se aproximou do cavalo e disse:

- Força amigo! Levanta daí, senão você será sacrificado!!!

No segundo dia, deram o medicamento e foram embora.

O porco se aproximou do cavalo e disse:

- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer! Vamos lá, eu te ajudo a
levantar... Upa! Um, dois, três.

No terceiro dia deram o medicamento e o veterinário disse:

- Infelizmente, vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode
contaminar os outros cavalos.

Quando foram embora, o porco se
aproximou do cavalo e disse:

- Cara é agora ou nunca, levanta logo! Coragem! Upa! Upa! Isso, devagar!

Ótimo, vamos, um, dois, três, legal, legal, agora mais
depressa vai...

Fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa!!!

Você  venceu, Campeão!!!

Então de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo  e gritou:

- Milagre!!! O cavalo melhorou. Isso merece uma festa...

"Vamos matar o porco!!!"

Reflexão:
Isso acontece com freqüência no ambiente de trabalho.
Dificilmente se percebe quem é o funcionário que tem o mérito pelo sucesso.

Saber viver sem ser reconhecido é uma arte!


"Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um
profissional, lembre-se: Amadores construíram a Arca de Noé e
profissionais, o Titanic."

Piada

Depois de um pequeno descanso, voltamos com os projetos e a vida "normal".
Olhando as notícias sobre a tecnologia IBM uma novidade que está muito próxima:  Notes & Domino 8
Li no blog do Edbrill (www.edbrill.com) que a versão em Japonês sai já na primeira quinzena de Setembro.
Portanto podemos esperar a nova versão já agora em Agosto.
Muito bom pois o Notes 8 está nota 1000 com muitas novidades... boas.
Sobre o fix pack do portal que não conseguimos instalar... ainda não foi solucionado. Contornamos a situação mas
voltaremos a enfrentar o problema nos próximos dias..

Notes

Em um outro dia escrevi sobre como fazer o download do FP6.0.1.1 do Portal 6.0. Passaram-se alguns dias e aqui descrevo a experiência.
O ambiente em questão é um ambiente de WPS 6.0 com LDAP IBM e banco de dados SQLServer. O portal instalado em Linux Suse 9.
No primeiro servidor realizamos a implantação do Fix com sucesso (demorou um pouquinho...  ;-)  ).
O segundo servidor que tem o WCM ativo tivemos problemas. Parece que esta diferença está fazendo "toda a diferença".
Se alguém precisar fazer o update para 6.0.1.1 algumas dicas:

- Faça backup full dos arquivos do Portal e WebShere, preste atenção especial nos arquivos de tema.
- Faça backup full dos bancos de dados do portal
- Preste muita atenção da documentação de instalação, leia completamente o documento antes de iniciar,
existem muitos pontos críticos.
- Verifique o espaço em disco, recomendo pelo menos 3GB livres para completar com sucesso.

Já ia esquecendo, o problema causado com o WCM é um inexplicável drop das tabelas do banco de dados WMM.
Sem mensagens de erro no log :-(

portal

Image:Quickr 8
O Lotus Quickr foi lançado dia 29/06 e é uma das grandes novidades da Lotus. O produto é o sucessor do Quickplace.
Feito com tecnologia Web 2.0 e com versões em Domino e Java.
A versão em Português ainda não está disponível. Já instalei um servidor Quickr  em um domino 7.02, muito fácil...
Outra novidade sobre o Quickr é que teremos vários templates sendo lançados pela IBM .
Para quem quiser assistir os demos o link é

http://www.lotusrockstar.com/blog/robblog.nsf

Quickr

A missão agora, depois de instalar completamente um ambiente do Portal 6 (Portal, Quickplace, Sametime, WWCM)
e configurar LDAP, BANCO DE DADOS, é hora de atualizar o ambiente para versão 6.0.1.0.
O primeiro passo é encontrar os links para download de todos os fixes necessários, o mais fácil é o do portal.
Para economizar o trabalho, abaixo segem os links:

Portal Update Installer

http://www.ibm.com/support/docview.wss?rs=688&uid=swg24006942
WebSphere Application Server

http://www.ibm.com/support/docview.wss?rs=180&uid=swg24014306
WebSphere Process Server

http://www.ibm.com/support/docview.wss?rs=2307&uid=swg24014373
WebSphere Update Installer

http://www.ibm.com/support/docview.wss?rs=180&uid=swg21205991
WebSphere Portal RP1

https://www14.software.ibm.com/webapp/iwm/web/preLogin.do?source=swgwp-fixpacks&S_PKG=601

Estou iniciando a instalação depois publico o resultado

portal

Quando instalamos o Portal, por padrão, ele utiliza o cloudscape como banco de dados. Na versão Express ele instala um DB2.
O cloudscape é um banco que não pode ser utilizado em configurações de produção ou em cluster. Portanto em todas as instalações é necessário
migrar para outro banco de dados suportado tal como DB2, ORACLE ou memo o MS SQLSERVER.
Cada um deles tem uma configuração particular para ser feita. A decisão de qual banco de dados utilizar não é fácil e pode passar até
mesmo por política da empresa ou seja  a empresa já possui um determinado banco de dados e deseja utilizá-lo para o portal corporativo.
Normalmente as informações contidas no infocenter são suficientes, mas a vida de um administrador de portal não é só de alegrias.
Já realizei instalações com DB2, ORACLE e MS SQLSERVER classifico que a instalação com DB2 e ORACLE são as mais fáceis, não é a
mesma coisa com o MSSQLSERVER principalmente se o portal estiver em um ambiente UNIX/LINUX são dificuldades de instalação é necessário prestar
mais atenção.
Pode-se transferir o banco de dados usando a interface gráfica ou utilizando comandos de linha.
Uma fato ocorrido recentemente comigo foi um questionamento sobre o teste de banco de dados que é feito na interface do WAS, que era
corriqueiro nos ambiente de portal 5.x ou seja se existe uma suspeita de problemas de conexão como banco de dados a console do
WAS era um bom lugar para se testar as conexões, mas como estava dizendo ERA.
Aconteceu o seguinte: O administrador de um portal 6 estava realizando uma instalação nova e decidiu testar o banco de dados como ele
sempre fez o portal 5.x, apareceu um erro na console do WAS, e a pergunta inevitável "Mas porquê tem erro se o portal está funcionando?"
Descobri o seguinte em uma literatura da IBM:

Important: Due to an architecture change in the way that Portal uses the WSAS

datasources, you can no longer test the Portal datasources successfully thru the

WSAS AdminConsole after the Portal install. Attempting to test the connection

will fail, but this is not an indication of a problem and Portal will still function.


Deve-se reconfigurar o WAS para que o teste funcione. O problema é o escopo da variável que
aponta o caminho do driver, que na instalação é criado no nível de célula e para que o teste funcione é necessário criar a mesma
variável a nível de nó.

Felizmente teve solução.

portal

Finalmente, para aqueles que não tem ainda uma licença do WebSphere Portal, temos agora uma versão Trial.
Foi lançada a versão Trial do WebSphere Portal Express 6.0.
O Lotus Component Designer não está incluído nestes download, mas o download de um trial do Lotus Component Designer  está disponível separadamente.
O Portal Express 6 tem uma licença limitada do Sametime que não está incluída neste pacote.

portal

Iniciei a utilização deste blog como uma ferramenta para ajudar a fixar / estudar tópicos exigidos na prova 190-825 WebSphere Portal 6 Deployment and Administration. Terei agora de mudar de assunto um pouco pois fiz a prova ontem e consegui meu objetivo na primeira tentativa
Para quem quiser certificar-se as estratégias usadas foram as seguintes:
  • Instalar o WebSphere Portal
  • Configurar um portal Virtual
  • Entender a função de cada log que o produto usa
  • Estudar o Infocenter e Redbooks relacionados com o WebSphere Portal 5.1 e 6.0
  • Utilizar o simulado da prova. Atualmente somente a CERTFX  tem o simulado.
  • Dispor de pelo menos 30 horas para estudar  este material.
Na minha opinião a prova não estava difícil, mas ela é muito longa, são 70 questões envolvendo todo o produto. Não tive foco em estudar muito o WCM, para minha surpresa muitas questões estavam relacionadas a operação e suporte ao WCM.

Certificação

O WebSphere Portal é instalado e executado como um servidor de aplicativos na plataforma WebSphere Application Server. Para cada instalação do portal, é obrigatória uma instalação do IBM WebSphere Application Server e ambas as instalações do WebSphere Application Server devem residir na mesma máquina. Observe que a instalação de vários portais em um único perfil do WebSphere Application Server não é suportado.

O HTTP (Hypertext Transfer Protocol) é utilizado como o protocolo de transporte para pedidos do portal. Por padrão, o WebSphere Portal utiliza o transporte HTTP interno no WebSphere Application Server para gerenciar os pedidos. Opcionalmente, você pode configurar um servidor da Web externo, por exemplo, um IBM HTTP Server, para trabalhar com o WebSphere Portal.

Como a administração e a configuração do portal dependem do WebSphere Application Server, pode ser necessário utilizar as ferramentas administrativas fornecidas com o WebSphere Application Server para monitorar ou controlar atividades relacionadas ao portal. Além disso, se você configurar um servidor da Web externo para utilizar com o portal, talvez seja necessário utilizar a interface do servidor da Web para administrar as atividades relacionadas ao portal.

Um subsistema de bancos de dados é obrigatório para o WebSphere Portal. Por padrão, o WebSphere Portal instala e utiliza um banco de dados IBM Cloudscape para armazenar informações sobre as identidades de usuário, credenciais e permissões para acessar os recursos do portal. O Cloudscape não é recomendado para ambientes de produção e de migração de dados. Você pode configurar o WebSphere Portal para utilizar um banco de dados, como IBM DB2 Universal Database Enterprise Server Edition ou Oracle Enterprise Edition, para armazenar informações sobre identidades do usuário, credenciais e permissões para acessar recursos do portal. Adicionalmente, o WebSphere Portal e o WebSphere Application Server necessitam de acesso ao registro do usuário. A lista a seguir fornece diferentes origens que o portal pode utilizar para acessar um registro de usuários:

  • O diretório LDAP (Lightweight Directory Access Protocol), por exemplo: IBM Tivoli Directory Server, Domino Directory,
    Microsoft Active Directory, Novell eDirectory ou Sun Java System Directory Server.
  • Registro do Usuário do Banco de Dados
  • Registro do usuário customizado fornecido pelo cliente
Por padrão, o WebSphere Portal instala o banco de dados Cloudscape e constrói um registro do usuário do banco de dados para autenticação. É possível configurar o WebSphere Portal para utilizar um diretório LDAP para armazenar informações sobre o usuário e para autenticar usuários.

Os portlets são a chave para a experiência do portal e o WebSphere Portal possui portlets incorporados que fazem interface com as ferramentas que estendem a funcionalidade do portal. Os produtos da Lotus, como o IBM Lotus QuickPlace e o IBM Lotus Sametime, são utilizados com o WebSphere Portal para fornecer recursos de colaboração. Também são fornecidos portlets para integrar com capacidades estendidas de pesquisa

portal

Share

Com WebSphere Portal Versão 6.0 é possível criar e gerenciar vários portais virtuais.
Portais virtuais são portais lógicos que compartilham a mesma instalação de hardware e software. Estes são alguns dos benefícios dos portais virtuais:

  • Você pode particionar o WebSphere Portal de acordo com suas necessidades comerciais criando e gerenciando portais virtuais adicionais.
  • Os portais virtuais podem ser criados e gerenciados de forma eficiente e sem precisar repetir instalações complexas de hardware e software. A administração do portal é simplificada reduzindo-se o número de instalações paralelas. Isso diminui o custo de hardware, instalação e administração.
  • Como fornecedor de serviços, você pode facilmente fornecer diferentes serviços de portal para vários clientes e seus usuários.
  • As empresas podem fornecer portais separados para suas unidades de negócios, organizações e departamentos diferentes e independentes. Por exemplo, uma empresa internacional pode fornecer portais virtuais para as suas organizações de marketing, produção e manutenção em diferentes países.

Experiência do usuário aprimorada:

  • Os usuários do portal não podem distinguir se são servidos por uma instalação normal do portal ou por um portal virtual que foi definido em um ambiente compartilhado.
  • Os diferentes portais virtuais mostram diversas páginas com aparência e comportamento distintos para diferentes usuários, dependendo da associação deles no grupo.
  • Os mapeamentos de URL para as URLs de portais virtuais individuais permitem utilizar URLs amigáveis aos usuários para acessar os portais virtuais. Os usuários podem lembrar facilmente essas URLs mapeadas.
  • Uma única instalação de portal pode suportar até 100 portais virtuais em uma única máquina de hardware porque todos os portais virtuais compartilham o mesmo JVM.
  • WebSphere Portal Versão 6.0 fornece um novo portlet de administração que permite criar novos portais virtuais e gerenciar os existentes.

O acesso dos usuários aos recursos do portal é separado para cada portal virtual por meio do Controle de Acesso ao Portal.
Em uma configuração de portal virtual, alguns recursos de portal podem existir individualmente para cada portal virtual, conforme listado a seguir:

  • Algumas áreas de configuração do portal existem individualmente para cada portal individual, por exemplo, a hierarquia das páginas.
  • A maioria das partes de administração do portal existe individualmente para cada portal virtual.
  • Populações de usuários podem existir individualmente para cada portal virtual, dependendo da configuração do portal, das regiões e de LDAP.
  • Páginas anônimas.

 

Uncategorized